sábado, 22 de setembro de 2012

Lamitor: minha medicação

O remédio prescrito para mim foi o Lamitor. Comecei com uma dose de 25 mg por dia e assim continuarei até semana que vem, quando a dose será dobrada: tomarei 50 mg. A dose precisa ser aumentada aos poucos porque o principal efeito colateral deste remédio é o rash cutâneo, umas manchas vermelhas que podem aparecer na pele e que coçam. A indicação é que, em qualquer sinal deste sintoma, a medicação deve ser suspensa e, mais importante, o psiquiatra deve ser avisado imediatamente.

Até agora nada apareceu em mim. Senti umas leves tonturas, mas passaram. Tenho, nesta primeira semana de medicamento, tido altos e baixos emocionais muito intensos, mas não sei se é devido à medicação. Meu psicólogo me explicou que quando descobrimos sermos portadores de males que não queríamos ter, inconscientemente tendemos a passar por três fases.

Primeiro é a negação. Não queremos aceitar que temos, no meu caso, a bipolaridade, não queremos acreditar, relutamos em  entender. Para mim, essa parte já passou. Acho que ainda tenho resquícios, leves, mas, passou.

Depois vem a irritação - obs: não sei se é nessa ordem, mas é mais ou menos assim. Não sou psicóloga e nem profissional de saúde, então, se tiverem alguma dúvida, é bom que se consultem com algum profissional, ok? - ficamos irritados, parece que estamos de mal com o mundo. A irritação é latente, no meu caso, e vem como algo que submerge de um lugar bem profundo.

A terceira é a depressão: ficamos mal, ficamos tristes, pra baixo. Mas, fazer o quê? The show must go on, sabe? A vida continua e isso, por incrível que pareça, pode ser o maior combustível de esperança e otimismo. Quer dizer que podemos melhorar, fazer diferente, mudar. Está em nossas mãos.

Pode ser um pouco mais difícil para um bipolar, sim. Mas, quem nesta vida não tem dificuldade? E dificuldades extras, como uma deficiência física ou alguma incapacidade mental?

Este é o momento de realmente nos olharmos nos espelho, aceitarmos nosso pior e tentarmos melhorá-lo e admirarmos nosso melhor. E, devidamente medicados e tratados, podemos fazer isso da forma mais consciente e sem ilusões. Afinal de contas, bem ou mal, chegamos até aqui e podemos fazer muito mais.

Pensem nisso. Também vou pensar. Eu também preciso e estou nesta luta!

Atualização: Estou tomando o Lamitor até hoje (12 de março de 20143) e já estou com 50mg pela manhã e 50mg à noite. Estou muito melhor, até me esqueço ser portadora do transtorno da bipolaridade. Não sinto nenhum efeito colateral; o remédio só me fez bem e minha vida segue normal. Destaco que é importante tomar o medicamento regularmente, vale a pena. Outro ponto: também faço terapia, acredito que isso seja muito importante, talvez fundamental para que possamos melhorar. Os sintomas de depressão são nulos em meu cotidiano. Consigo realizar minhas tarefas com mais regularidade e isso tem me deixado muito feliz. O remédio e a terapia são grandes aliados. Quem quiser compartilhar suas experiências, será bem-vindo. Um grande abraço, com todo meu carinho.


99 comentários:

Pri disse...

Bom dia, tudo bem?
Vou dar uma olhada se vc possui mais posts falando mais sobre o assunto, mas aproveito pra já deixar minha pergunta. Também fui diagnosticada com transtorno bipolar e o médico me passou também o Lamitor, mas estou relutante em tomar. Vc continua tomando o medicamento? Como vc está agora? Sentiu alguma melhora ou não?
Se puder me dar sua versão de como foi ou está sendo seu tratamento talvez eu crie coragem de tentar mais uma vez a medicação :/
Obrigada! Bjos

Bipolaridade disse...

Oi Pri! Tudo bem. Já faz alguns meses que eu estou tomando o Lamitor e o meu conselho é que tome o medicamento. Não há nenhum efeito colateral que me prejudique e o Lamitor é bem eficaz. Como eu disse, as doses são aumentadas gradativamente e agora estou tomando 50 mg de dia e 50 mg à noite. Eu posso te dizer que eu melhorei muito. Não tenho mais crises de depressão (algumas vezes não tinha vontade de sair de casa, faltava ao trabalho e a outros compromissos e isso me prejudicava demais). Posso te dizer que até me esqueço que tenho o transtorno de bipolaridade. Lógico que no começo, com as doses mais fracas, ainda sentia um pouco dos sintomas da depressão de vez em quando, mas agora, como eu disse, está zerado.
Tome o seu remédio sim, para mim está fazendo um bem danado.
Pri, também aconselho que faça um acompanhamento psicológico, acredito que é fundamental. Eu faço terapia há um bom tempo e a psicanálise é uma grande aliada no controle da bipolaridade.
Vendo como estou agora, eu acredito que possamos anular os efeitos da bipolaridade e vivermos uma vida feliz e saudável.
Se precisar de mais alguma informação, pode falar comigo.
Fico imensamente feliz em poder ajudar.
Mil beijos!

Vivi disse...

Oi Tudo bem? Seu blog foi o primeiro que me passou confiança.... na verdade eu nem sei direito o que tenho mas meu psiquiatra me passou o Lamitor devidos aos sintomas que descrevi, sintomas esses que são bem parecidos com o da bipolaridade. Ele não me falou abertamente que é bipolaridade mas os sintomas que sinto e que descrevi a ele se iguala completamente a essa doença. Estou aqui para perguntar a respeito do medicamento lamitor, gostaria de saber se você engordou com ele, tenho um grande problema em relação ao meu peso, não sou gorda mas tenho engordado muito por ser ansiosa e compulsiva. O psiquiatra me disse que o Lamitor irá me ajudar muito, até nas questões referentes ao meu humor mas tenho muito medo de engordar. Você engordou?Pelo o que li na bula o Lamitor não tem esse efeito colateral, porém, morro de medo. Como você está se sentindo? E o seu humor? Sou meio agressiva, irritada com tudo, quero mudar. Me responda por favor, sua experiência me ajudará a libertar meus pensamentos. Um grande abraço e obrigada.

Bipolaridade disse...

Oi Vivi, tudo bem! Olha, a bipolaridade é assim mesmo. A gente não sabe logo de cara que tem ou não. Eu já faço análise há alguns anos, meu psicólogo suspeitou que eu tinha, me recomendou procurar uma psiquiatra e, baseada em nossa conversa, ela me diagnosticou. Entretanto, ela sempre me fala que ainda estamos investigando se tenho ou não bipolaridade, apesar de termos quase certeza.
Quanto ao medicamento, não se preocupe: ele não enfgorda. na verdade, eu não sinto nenhum efeito colateral dele. Eu, assim como você, tenho problema com os quilinhos a mais por conta da compulsão e ansiedade, e o remédio vai ajudar bastante, mas só depende de nós, entende?
Eu ainda não estou tomando a dose máxima, porque, para não termos o rash cutâneo, o principal efeito colateral do lamitor, temos de ir aumentando a dose muito aos poucos. Comecei tomando 25mg de manhã e 25mg à noite, depois de duas semanas (mais ou menos esse tempo), tomei 25mg pela manhã e 50 à noite e agora estou tomando 50mg de manhã e 50mg à noite.
Aconselho você, Vivi, a se conhecer muito bem. A olhar dentro de si e começar a perceber o que é da sua personalidade e o que é um transtorno da bipolaridade. Porque assim você poderá se controlar melhor e tomar as rédeas da sua vida sem que a doença tome muita parte do seu cotidiano.
No começo eu me senti um pouco arredia, agressiva também, mas pode ter sido reação ao saber que eu tinha a bipolaridade. Querendo ou não, a gente reage.
O meu humor está mais constante e eu nem lembro que sou bipolar. Lógico que vez ou outra reconheço em mim alguns altos e baixos, mas nada que me prejudique.
Se você tiver condições, aconselho a fazer terapia com um psicólogo, ajuda muito.
Leve adiante seu tratamento, não perca a fé, porque é possível viver muito bem tomando com a bipolaridade, e pelo que tenho sentido, o Lamitor não tem me feito nenhum mal.
Se precisar de mais alguma coisa, estou aqui, ok?
Vamos seguir juntas, querida!
Depois, se quiser e puder, conte-me de sua experiência e evolução.
Um grande beijo!

Vivi disse...

Ai que legal que respondeu!!!Então, comecei a tomar o Lamitor no dia 26 de março desse ano... Na verdade estava muito preocupada em relação a bipolaridade, estou em um período de "não aceitação" na verdade fico a todo momento pensando se realmente necessito de medicamentos mas no fundo tenho certeza disso e por isso resolvi tentar! Fico feliz que vc não engordou!!!!Esta é uma das minhas principais preocupações em relação ao medicamento, espero que eu não tenha esse efeito colateral...Acho muito bacana você ter investido em um canal na internet abordando esse tema pois esse assunto gera muitas dúvidas e tabus.Procurarei um psicólogo sim, acho que preciso. Continuarei comentando a minha experiência em relação a bipolaridade e evolução que o tratamento tem proporcionado. E já vou lhe adiantando que sim, precisarei de sua ajuda pois não me entendo ainda e quero compartilhar toda minha experiência com você e com o seu blog!!Beijos e obrigada!!!

Eliana disse...

Fiquei muito feliz de encontrar esse blog. Parabenizo sua iniciativa que é muito útil para nós, portadores ou supostos portadores de bipolaridade, trocarmos experiências.
Meu médico suspeita que eu tenha o transtorno e há exatamente uma semana comecei a tomar o lamitor, na dose de 25 mg. Faço uso de antidepressivo também, há anos, e faço terapia com psicóloga.
Nesse primeiro momento com o lamitor o que achei estranho foi uma certa fadiga, sonolência, corpo pesado, principalmente quando acordo de um breve cochilo no meio do dia. Aí demora quase uma hora para eu me restabelecer. Fiquei preocupada, mas pelo que você escreveu, vc sentiu tonturas no início do uso do medicamento, né?
Notei tb, nessa semana, uns episódios de melancolia, sem motivo aparente. Será que isso é um efeito inicial do remédio, que vai parar no decorrer do tratamento?
O médico recomendou eu iniciar com 25 mg por 2 semanas, depois com 50 mg por mais 2 semanas e só então subir para 100 mg. Escolhi o horário da noite para tomar a medicação.
Gostaria de interagir com vocês através desse canal, trocando nossas experiências.
Beijos!!

Anônimo disse...

Oi tb sou bipolar, e infelizmente fui diagnosticada corretamente mas n fui tratada adequadamente. Por seis anos tomei pondera antidepressivo, o q n me impedia de ter as manias e depressão. DEpois q conheci minha atual psiquiatra, ela entrou c quetros, lamitor e pondera, vivo mt bem, mas nunca 100% o mais importante e q hj consigo identificar qnd tô entrando a mania ou na depressão, o q me faz ponderar, antes q aconteça boa sorte!

Dogasal disse...

Olá pessoal. Bom, sendo muito sucinto, comecei com o medicamento ontem. Vou tentar vir semanalmente (ou na frequencia que conseguir) postar como andam as alterações e se estou ou não conseguindo melhorar no ânimo e foco pra fazer as coisas e como vão estar as oscilações de humor e temperamento. Abraços.

Eliana disse...

Faço uma correção: o medicamento que eu estou tomando não é o lamitor, mas sim o lamictal, dispersível, que é o mesmo princípio ativo.
Hoje completa 4 semanas que estou com o medicamento, portanto entrarei na dose de 100 mg. As fadigas e tonturas senti apenas nas 2 primeiras semanas. Episódios de melancolia também não ocorreram mais, depois dos relatados no post anterior. Quanto ao humor, ainda não sei dizer. Quero esperar um tempo maior de uso do medicamento para avaliar.
Continuarei vindo aqui no blog compartilhar.
Boa sorte para nós!

Lucas disse...

Boa tarde,
estou tomando o lamitor junto com o wellbutrin a 2 meses.
não sei se é o lamitor ou o wellbutrin mas minha libido diminuiu muito.
sem contar que tenho umas crises de raiva e descontrole que duram minutos e depois passam.
fiquei um tempo tomando por conta propria o espran.
dificil essa vida ne?
cada medico que a gente vai é um diagnostico. sem contar os que deixam a entender que isso é frescura da nossa parte.

vcs sabem se o lamitor demora um tempo pra fazer efeito?
minha psiquiatra nova disse que eu precisaria ter paciencia com o começo do tratamento.

Paulo Salgado disse...

Lucas, vou te falar que comecei a tomar o Lamitor tem uma semana, sendo que eu comecei logo em 100 mg e já sinto efeitos. Procurei algo sobre o tempo de reação ao medicamento mas não encontrei, então, posso estar tendo efeito psicológico, mas senti melhora significativa, e minha namorada também. Minhas crises de agressividade estão muito menores e mais ponderadas, tenho andado animado para produzir. Assim, a dificuldade que rola de fazer as coisas do dia a dia... Eu to achando muito bom. Já experimentei vários anti-depressivos e indutores de sono pra regularizar horários e afins e o lamitor associado à bupropiona está fazendo um excelente trabalho.

Anônimo disse...

Ola, boa tarde a todos!!!
Me chamo Juliana e passei algumas mudanças grandes na minha vida nos últimos 5 anos..recentemente me separei e fui ao meu medico, Ele me receitou lamitor, estou na primeira de adaptação e nao senti nada, a partir de agora tomarei a dosagem a noite tambem. Gostei muito do que li da bloguista e me indentifiquei em vários aspectos, gostaria de manter o contato e trocar experiências!! Um abraço a todos,

Bipolaridade disse...

Gente, estou muito emocionada com seus comentários. Vamos trocar nossas experiências e nos ajudarmos. Desta forma podemos ver que não somos os únicos assim, e que tudo isso pode ser menos pior do que imaginamos! Se quiserem que eu poste seus depoimentos, mandem para o e-mail: dani.faith1977@gmail.com

Bipolaridade disse...

Lucas, o Lamitor demora um pouquinho sim, porque começamos com uma dosagem pequena e vamos aumentando gradativamente. Mas, pouco a pouco, você vai sentindo a melhora, pode confiar! Na verdade, muito do nosso progresso depende da nossa cabeça e nosso esforço, o remédio só faz uma parte. Eu perguntei para a minha psiquiatra se o Lamitor um dia ia me dar toda a concentração que eu preciso e se ele iria me restabelecer completamente e ela disse que não e que se isso acontecesse, ela iria enriquecer só traficando os remédios, rs! Quer dizer, não existe um medicamento capaz de fazer milagre, compreende? Outra coisa, há todos os tipos de mentalidades no mundo, assim como há bons e maus médicos, os médicos realmente capazes e os que ainda estão despreparados. Certamente quem tratou sua doença como uma frescura é um profissional despreparado que não merece a sua atenção. Vire a página e fique com quem lhe desperte a confiança. Porém, você terá de confiar em alguém. E não tome medicamentos por conta prórpia, isso pode atrapalhar muito mais do que ajudar! Boa sorte e siga em frente que você vai ficar melhor!

Bipolaridade disse...

Dogasal, venha sim, será muito bem-vindo! Sucesso!

Anônimo disse...

Pessoal. Todo esse bate papo que estamos trocando esta me fazendo muito bem..tudo que li aqui me identifiquei e quero agradecer os depoimentos e a troca de experiência. Hj começo a tomar o limitor a noite tambem, depois de 1 semana de adaptação, tomando somente pela manha. Alguem aqui faz uso dele associado com outro medicamento?? Eu tomo fluxetina de 20mg + frontal 0,5mg. Comecei o tratamento há 1 semana e nao vejo muita mudança. Me sinto muito sozinha, e moro so há 7 meses depois de me separar. Sei que isso e uma fase e dias melhores virão, mas so quem passa sabe o quanto dói a angustia no peito. Espero poder ajudar com depoimentos e relatos. Acho valido, reforçar o amor no coração e apoio de familiares e/ou amigos que nos amam e estao por perto, tenho ficado muito ao lado de pessoas que querem meu bem, isso tem me gerado um conforto maior. E acima de tudo, acho que a fe em deus, seja qual for sua religião fortalece muito tambem, Otima semana a todos, Juliana

Bipolaridade disse...

Juliana, eu também passei por um processo de separação há pouco tempo. É bem doloroso e você, pouco a pouco, se adaptará a uma nova rotina. Não é fácil mesmo. Como conselho de uma pessoa que acabou de passar por esta situação, indico que, se possível, inclua novas atividades em sua vida; entre em uma dança (de salão, do ventre); tente aprender uma nova língua, ou sei lá, faça aquilo que sempre quis fazer mas que não tinha oportunidade quando casada. Eu estive pensando nesses dias que todas as fases pelas quais passamos na vida são boas: é bom estar com alguém, mas é também muito bom estar solteira. A liberdade, ir e vir sem dar satisfações. Mesmo que ainda seja doloroso, tente começar a curtir sua independência, é uma sensação muito boa. Força e siga em frente! Beijos!

Belle disse...

Meu caso é estranho. Desde os 16 anos eu luto com a depressão e a ansiedade. Nada do q eu começo eu termino...a paciência acaba antes dos projetos e isso sempre me frustrou. Há mais ou menos 1 ano a ansiedade evoluiu para síndrome do pânico e agora um médico me receitou Lamitor, não me disse q era TB, mas q era um curto-circuito numa parte do cérebro, enfim eu concluo q esse curto-circuito é bipolaridade. Mas eu não tenho mania, só depressão q geralmente vem após uma grande excitação. Planejo, projeto, começo a me movimentar, sinto medo, desisto e caio na deprê. Inicialmente me recusei a tomar o remédio, agora estou me convencendo e este blog pode me ajudar, pq percebi q não estou sozinha. Vou começar hj o tratamento e conto aqui as novidades. Tomarei 25 mg por uma semana e aumentando semanalmente até 100 mg.

Lucas disse...

Obrigado pelas palavras, Dani "Bipolaridade". (é dani, certo?)

Concordo com vc quando diz que a melhora depende das nossas atitudes. Foi vc que falou de associar psicologia ao tratamento?

Estranho que minha nova psiquiatra disse que somente o psicologo vai ter condicoes de avaliar e diagnosticar se eu possuo tdah ou bipolaridade. Ela me medicou mesmo assim. receitou um que trata depressao, tdah e o lamitor pra bipo.

Amanha pego a receita do terceiro mes, pedi pra medica pensar sobre a necessidade de aumentar a dose do lamitor, continuo usando 25mg apenas. Veremos...

Procurando no google sobre o lamitor esse é um dos primeiros resultados a aparecer. Interessante como esse post "lamitor: a minha..." faz sucesso. Nao estamos sozinhos, tem mta gente nesse barco com a gente.

continuo com a duvida quanto a libido... fico pensando se sou eu e os medicamentos ou se o meu relacionamento tambem esta se diferente. antigamente eramos exageradamente apegados, fora do normal. hoje estamos mais tranquilos, nos vendo menos, sem dependencia.
o normal as vezes gera estranheza, pode ser isso.

Bipolaridade disse...

Belle, pelo que voce disse, você tem sim os dois lados da bipolaridade: uma fase é a grande excitação e depois a depressão. Os profissionais que me ajudam me disseram que estes dois lados podem variar em diversos espaços de tempo. Você pode viver a excitação ou a depressão em dias, semanas, meses ou horas e alternar de um para outro. Olha, eu já passei por isso. Não concluir objetivos é muito angustiante. Eu começava e não terminava nada e até minha família começou a debochar de mim por isso, como se fosse uma ausência de personalidade. E isso não quer dizer que você não tenha garra ou determinação. São os processos químicos no cérebro que realmente nos afetam mesmo, pode acreditar. Eu nem tenho mais postado muita coisa por aqui porque até me esqueço que tenho bipolaridade, juro. Com a psicanálise e a medicação, tenho conseguido me manter firme. Lógico que ainda sinto problemas em me concentrar, em trabalhar, mas seguro as rédeas. Belle, o remédio vai trabalhar muito na parte da depressão, assim que forem aumentando as doses você vai percebendo. Um beijo e que tudo dê certo pra você!

Bipolaridade disse...

Oi Lucas! Olha, foi meu psicólogo que me encaminhou para a psiquiatra para verificar a possibilidade da existência da bipolaridade em mim. É isso mesmo, um trabalho em conjunto. Em relação à libido, não esquente. Eu tive medo de perder minha animação, rs, mas hoje vejo que nada mudou. O que eu mais senti, para lhe dizer a verdade, foi a ausência daquela euforia, que eu julgava ser felicidade. Aí teve um dia que eu disse para meu psicólogo que eu estava muito estranha, que eu não estava sentindo uma euforia, estava serena, mas que eu também não estava triste. Ele sorriu e disse que eu estava começando a me equilibrar. Sabe, Lucas, é assim mesmo. A gente sente falta, e, como em toda mudança na vida, vamos ter que nos adaptar. Pode parecer ruim, mas é bom, porque a grande euforia é legal sentirmos, mas em momentos especiais. E a questão da libido com a bipolaridade é a mesma coisa. A minha psiquiatra me explicou que quando alguns pacientes dela estavam na fase maníaca, a da euforia, muitas vezes se vestiam de forma mais provocante e faziam coisas que normalmente não fariam. O problema não é você se vestir de forma provocante ou ousar na relação sexual. É fazer algo que você não faria, em estado alterado, e se arrepender depois. Agora você será você mesmo e cada vez mais. De qualquer forma, não deixe de conversar isso com seu psicólogo e psiquiatra. É sempre um conforto o esclarecimento. Um beijo!

Bipolaridade disse...

Ah, Lucas, sou Dani sim! :)

Anônimo disse...

Oi. Que bom que encontrei vcs. Fui diagnosticada bipolar aos 21 e
lar com vinte e um anos de idade e tomei topiramato por dois meses e nao tomei mais nada. agora aos 29 anos aconteceu uma nova crise. To tomando frontal, seroquel e lamitor. Tenho medo de ter que tomar a medicacao para sempre. E tenho medo de nao ser bipolar. Pq meu pai tem e dizem que é hereditarieda
De. Me ajudem.

Anônimo disse...

Olá Pessoal, bom dia. Como já falado estou tomando o medicamento há 1 mês, e não tenho percebido nada mto diferente. essa semana aconteceu um fato desagradável..no dia do jogo do brasil resolvi tomar uns chopes com uns amigos..e foi batata: no outro dia acordei mal...muito mal mesmo..vcs sabem dizer ou tem alguma experiência do tipo, de pessoas que beberam tomando topiramato?? Um abraço a todos!!

Anônimo disse...

Bom dia a todos...

Tenho TBA,faço uso de seroquel 75mg a noite,50mg de lamitor e 1 mg de rivotril ,esse mix de remedios é para que eu consiga ter um sono profundo e sem pesadelos.Durante o dia 100mg de lamitor e 100mg de luvox -antidepressivo.Como é minha vida?um dia de cada vez,se ja fiz analise muitas vezes,se troquei de psiquiatras ,varios...esse ultimo estou ha 7 anos,se engordei sim,não quero me matar e tao pouco misturar bebida alcoolica é só ler a bula da medicação,hoje estou em crise senão nem estaria lendo esses relatos.Não parem com os remedios.Desculpem os erros de portugues,pois não estou nem um pouco com vontade de arrumar,boa sorte a todos.

Anônimo disse...

olá! Tenho 30 anos, relutei por mto tempo fazer terapia continua e muito mais tempo pra tomar medicação. Pois bem, chegou um dia que eu só pensava em dar fim em tudo, minha vida era ou euforica, ou triste, irritada. neste dia corri ligar pro psiquiatra e arrumar um encaixe de emergencia pq nao tava dando conta. Comecei a tomar o Lamitor. E nao parei. Agora estou com 100mg de manha e 125 mg a noite. Nao vou parar, apesar de ainda ser relutante, tipo, nao queria tomar a vida toda...Mas que me sinto bem mais estavel eu me sinto. Consigo até sorrir mais, o que é otimo! Antes nem achava graça em algumas coisas. Mas ainda estamos regulando a dosagem e sinto as vezes uma melancolia e por agora na verdade eh um pouco pesado saber que tenho isso aí de variação do humor. Mas a minha vida estava insuportavel e eu digo com certeza que durante esses 30 anos perdi mtas amizades e relacionamentos por tudo isso que acontecia. Penso q demorei mto pra aceitar a medicação, ao passo q tb nao gostaria de tomar a vida toda rs. Mas é isso aí, melhorei sim. Nao tem efeito colateral, tipo engordar, perder libido, nada disso.

Cibele Lima disse...

Obrigada pela força. Pois é depois de pesquisar mais a respeito percebi msm que tenho mania. Eu não tinha noção do que era :)
Estou tomando o Lamitor me senti outra pessoa. Mas um infortúnio aconteceu: Viajei para o exterior e esqueci todos os medicamentos em casa, passei 1 semana sem eles até consegui comprá-los lá fora...a queda foi inevitável. E pq estou falando isso??? Para avisar pra galera q tomar a medicação certinha é fundamental para nosso bem estar.
Bom, é isso e obrigada pela força aí Bipolaridade. My show must start again!

Cibele Lima disse...

Ah...eu sou a Belle aí de cima :)

anna disse...

Pessoal fui em um psiquiatra,e ele me deu uma dose super forte de remédio,pirei completamente foi horrível,achei q ia morrer,crise de ansiedade total,dai parei com isto e agora to tomando rivotril,para controlar a crise de ansiedade e o paroxetina,q é para toc,ansiedade e depressão,estou um pouco melhor,mas sinto ainda q o transtorno de humor está terrível fora as crises de irritabilidade e agressividade,será q devo procurar outro médico e mudar o medicamento??pq este q tomo não é para transtorno de humor! Obrigada!

Sheila disse...

Ola galera, sou a sheila comecei hoje a tomar o lamitor 25mg para depressao, nunca tomei medicacao antes para isso, mas agora vejo a necessidade. Quero trocar experiencias com vcs tb. Estou com um pouco de medo, sera que nao tirara meu sono? Estou associando pela manha o escitalopran, este tomo ha 4 dias. Conto com a ajuda de vcs. Abracos.

Anônimo disse...

Olá. Eu tomo o Lamitor 100 há pelo menos 3 anos... Nos últimos dois anos em conjunto com a ritalina LA 30. Esses remédios são a minha salvação. São eles que fazem meus dias produtivos e aguentáveis. Pena que demorei muito para ser diagnosticada pois tenho certeza que se tivesse tomado esses remédios há 20 anos minha via teria sido completamente diferente, principalmente profissionalmente...

Anônimo disse...

Olá Dani (Bipolaridade), Parabéns pelo Blog. Muito útil e esclarecedor e espero poder colaborar futuramente. Muito reconfortante os comentários de todos que participam.

Após algumas idas e vindas à minha psiquiatra e, abandonando alguns tratamentos, ontem ela me diagnosticou e receitou lamitor (25 mg) associado ao Pondera (15 mg), Clonazepan (2 mg) e Metadoxil (500 mg) e estou muito confiante no sucesso do tratamento.

Dessa vez vou seguir à risca pois quando abandonamos a medicação, o sofrimento é certo pois somos atacados sem piedade por todos os males que a depressão e a bipolaridade causam.

Vou seguir ainda a recomendação da minha psiquiatra, muito competente e experiente por sinal, para fazer psicoterapia que aliada aos medicamentos traz resultados bem mais eficazes.

A todos, muita fé, sucesso e paz.

Lalau.

Debora Basso disse...

Uau, eu que achei estar sozinha. Tive sorte por ter achado uma médica que me deu atenção em cada detalhe do que eu lhe descrevia, e assim, ela conseguiu chegar a um diagnostico, transtorno afetivo bipolar. ou coisa parecida, perdoe-me por ainda não ter decorado o nome correto. E acho que com isso minha vida vai melhorar, porque apesar dos 50 anos, terei que trabalhar até os 62 anos, por causa dessa Lei de aposentadoria, mas será melhor e menos penoso com os sintomas da doença controlados. Hoje acordei sem ter ocorrido qualquer pesadelo a noite, e um pouco mais descansada, e animada para encontrar pessoas que como eu lutaram tantos anos contra uma doença tão comum, mas tão desconhecidas, ao ponto das pessoas me apontarem como estranha. Parabéns pela sua iniciativa de cria um blog, e é claro que gostaria de fazer parte do grupo, porque para mim tudo é muito novo. Apesar da minha idade. Obrigada.

Vivi disse...

Já tomo vários medicamentos há 10 anos. De janeiro para cá decidi ficar com um único remédio o êxodos (claro, que depois de passar por um outro médico), pois tinha engordado muito e isso também estava me incomodando. Porém, continuei tendo oscilações de humor e então voltei a tomar o lamitor. Alguém sabe se ele pode engordar? Eu sei que o Depakote, que tem a mesma função dele, provoca aumento de peso.

Bipolaridade disse...

Debora, não se acanhe! Tudo é muito novo para muitos de nós... Estamos juntos para trocarmos ideias e experiências. Fico feliz em saber que está melhorando! Um beijo!

Bipolaridade disse...

Gente, muito obrigada pelo retorno e pelo carinho. Olha, o Lamitor não engorda não, podem ser acalmar, ok? E bebida também não influencia no medicamento, mas pode não fazer bem para seu estado de saúde. Nesse caso, só o médico poderá nos responder! Um grande beijo para todos!

Anônimo disse...

olá, comecei a tomar o lamitor hj..25 mg..meu neurologista me receitou pq em um mapeamento cerebral que fiz apareceu um foco, que ele me explicou que é uma alteração no cérebro,alguma coisa assim,nao entendi mt bem...enfim..ele pediu pra eu fazer uma ressonancia magnetica..eu tomava o bupium pra ansiedade..bom,tomava ate ontem..ele disse pra eu parar de tomar pq ele pode influenciar nesse problema do foco..e disse pra ligar pro meu psiquiatra pra ele me passar outro remedio pra ansiedade...gostaria de saber o que vc esta achando do lamitor..obrigada!

Bru disse...


Gente, depois de anos sofrendo...
hoje fui ao psiquiatra, ele me receitou lamitor 25mg. Estou preocupada... mas pelos depoimentos que li, acredito que vou obter melhora.

Gilberto Russo disse...

Parabens ao blog. Começarei a tomar o Lamitor e tinha algumas duvidas, mas este blog já esclareceu muita coisa.

Anônimo disse...

ola boa noite minha mulher que eu amo tanto tbem foi diagnosticado que ela é bipolar sofremos muito com ela ficou agitada entrou em coma no hospital varias vezes nao queria sair da cama foi dificil até que em um coquitel de medicamentos conseguiu controla-la ela foi internada olha foi dificil depois de um tempo de luta ela ficou boa tirou carta de motorista voltou ao trabalho depois de 2 anos afastada só que no ultimo mes ela esta retrocendendo de novo muita anciedade insegurança,ela toma depakene 250 olanzapina 5 lamitor 50 diazepan 10 vc toa tbem outros remedios

Oscar disse...

Pessoal, sou usuário do Lamitor há pelo menos 15 anos. Anteriormente tomava Anafranil.
Não me arrependo

Anônimo disse...

Bom dia pessoal,
Eu sou usuaria não só do lamitor mais também da sertralina há mais de 03 anos. no inicio tive uma mudança tão grande que as pessoas ficaram surpresas. Atualmente venho sentindo alguns transtornos, mas a minha neuro indicou um psicologo, e sinceramente estou relutando para não procura-lo.É dificl para mim colocar na cabeça que esse tipo de tratamento adiante.
Alguns de vcs fazem tratamento com psicologo, o que vcs tem a me dizer?
grata.

Andrea Lucia Santos disse...

Olá boa noite pessoal,meu nome é Andrea e estou muito contente de achar este blog,pois comecei meu tratamento psiquiátrico hoje e ela me receitou lamitor e sertralina,lá mesmo já tomei sertralina e depois de uma comecei a ficar meio lerda e com goto ruim na boca,mas depois passou,o lamitor vou tomar agora de noite.Tenho 38 anos e já deveria ter começado este tratamento há muito mais tempo,pois tenho alto e baixos desde a adolescencia,perdi muitas chances de crescer no trabalho,perdi muitos relacionamentos devido a meu comportamento dependente e agressivo quando as coisas não saíam conforme minhas expectativas.Espero poder compartilhar com vocês minhas lutas e vitórias.

RafinhaH disse...

Olá, comecei o tratamento ontem com o lamitor 25 quais são os efeitos colaterais? ele tende a engordar a pessoa???? Obg :)

Bipolaridade disse...

Querido ou querida que falou a respeito do psicólogo, eu falo por experiência própria: acredito ser fundamental o acompanhamento psicológico no tratamento do transtorno da bipolaridade. O meu tratamento psicológico tem 80% de importância em minha melhora, pode acreditar. Espero que isso lhe ajude, um grande abraço!

Bipolaridade disse...

Querida Andrea, o momento certo é o agora, em que começamos a agir para o nosso bem, em que assimilamos as boas ideias. Espero que você fique bem. Saiba que nesse tratamento não há grandes mudanças, apenas aprendemos a lidar conosco. É uma fase de adaptação, tem altos e baixos. Em alguns momentos será legal, mas em outros, ainda haverá recaídas. Não desista. Porque na vida é assim mesmo: damos dois passos à frente e um para trás. E assim, devagarzinho, vamos seguindo. Não desista, querida, se cuide! Um grande abraço!

Anônimo disse...

Oi boa noite... Fui recentemente ao psiquiatra e faco tratamento com psciologo e eles não me falaram se tenho ou não tbh, ele me receitou lamitor de 25mg, e eu tomava diazepan que outro psicologo tinha receitado (parei tratamento com esse psicologo alguns anos atras, porem como comecei a ficar mal, tomei diazepan algum tempo ate chegar um ponto que voltei a procurar ajuda). Vcs sabem se tem algum efeito colateral esses dois remedios, tendo em vista que tomo o lamitor diariamente e o diazepan quando fico muito mal

Anônimo disse...

Olá amigos. Meu nome é Alessandra. Fui diagnosticada pelo psquiatra com "espectro bipolar". Além do Lamitor 50mg que tomo diariamente pela manhã, e a psicoterapia, ele me indicou também a leitura do livro " Temperamento Forte e Bipolaridade" do autor Dr. Diogo Lara. Estou lendo e me identificando muito com vários fatos que estão descritos lá. Acho que nós, portadores desse transtorno de humor, devemos nos informar o máximo que conseguirmos e entender melhor a doença. Assim fica mais fácil encarar os fantasmas que nós criamos e que, na verdade fazemos deles muito maiores do que realmente são ! Saúde a nós todos.

Anônimo disse...

Bipolaridade é uma doença horrível que se não for tratada deixa a pessoa com a moral enterrada na lama , ainda mais quando a gente bebe , todo mundo se aproveita em todos os sentidos . Uma tristeza !!! Tem que tomar os remédios e levar o tratamento a sério , pelo menos assim conseguiremos andar de cabeça erguida .

Anônimo disse...

Pessoal uma ótima ideia esse blog. Dividir experiências ajuda muito. Como fazem os grupos de auto-ajuda por aí afora.
Gostei muito das considerações das pessoas, citando o autoconhecimento, a paciência, a psicoterapia. E eu acrescento um outro: a ligação com um Deus, uma religião que lhe toque o coração. Porque todo o suporte do medicamento + psicoterapia surtirão mais efeito. E mais quando houver crises ou problemas drásticos na vida, esse terceiro elemento vai ajudar a manter firme sem que precise recorrer ao aumento de doses de medicamentos. Porque na minha humilde opinião pessoal, compreendo e utilizo tratamento como um apoio e não como a base da minha saúde mental e emocional.
Tomo lamitor há 9 anos consecutivos. E com esse recurso enfrentei os revezes e mudanças da vida e sobretudo para manter equilíbrio diante de pessoas complicadas que fazem parte da nossa rotina - familiares próximos que possuem sérios problemas de comportamento (bipolares sem tratamento, personalidades perversas, gente desiquilibrada que desconta em quem está em volta suas neuroses). Auorconhecimento + psicoterapia r+ psiquiatra confiável + religião + vida social com amigos + amor próprio em qualquer circunstância + esperança = vida muito norma e feliz. E como disse outra pessoa, aqui no blog, eu nem sinto sintomas de bipolaridade e depressão.
Gente, teve uma atitude que eu aprendi a praticar: não ler tudo que vem pela frente sobre bipolaridade, nem comentar com os outros que tomamos medicação. A leitura excessiva nos deixa mais preocupados, podemos deixar essa parte com o psiquitra. E manter discrição sobre o tratamento nos protege de críticas e comentários maldosos. Porque respeito é uma virtude que está em falta na convivência social. Então se preservamos esse aspecto de nossa intimidade dos estranhos, nos protegemos de comentários e atitudes que nos prejudiquem. Boa sorte e muita evolução no tratamento de todos nós.
Deus nos guarde e proteja e aos nossos psiquiatras também!
:)

Luciana Mariano disse...

Oi pessoal! como em muitos casos, fui diagnosticada com síndrome do pânico à 20 anos, ainda na faculdade. Passei um tempo tratando com ansiolíticos e antidepressivos que nunca foram eficientes. À 6 anos, após muitos psiquiátras, fui diagnósticada como bipolar. Minha euforia é mais uma alegria mas meus períodos de depressão me tiram do eixo. Hoje tomo 300mg de lamitor ( 100mg 3x ao dia) 200mg de Seroquel à noite e Valdoxan. Na semana passada entrei com esta nova dosagem pois, do nada, não consigo mais dormir direito. Lendo os relatos aqui descritos, fiquei preocupada pois minhas doses são bem altas. Acho que as mais altas aqui. Sei lá! só queria desabafar. As vezes só o psiquiátra e psicóloga não bastam. A gente fica querendo um grupo que passa pelo que passamos. Bom ano a todos. Espero não entrar em crise e ter que trocar novamente de medicação.
Lu

Anônimo disse...

Boa noite.
Meu relato com o "ser bipolar" é que vivenciei os extremos dos sentimentos. Durante o período maníaco/eufórico, fui ao ápice. Dentre esses momentos até em briga feia de trânsito entrei. Uma irritabilidade enorme e sem fundamento. Efusiva. Mudança abrupta de assunto e a falta de paciência por não acompanharem meu raciocínio. Ponto. Na fase depressiva do TB tentei a morte. Sem banho, sem comida, sem sono, sem força (até pra chorar). Reclusão de tudo e de todos.
Eis que surgiu o Lamitor em minha vida. Junto dele o Quetros. Dupla dinâmica e explosiva! Digo explosiva pelo bom sentido. Comecei com 25mg de Lamitor (hoje estou com 400mgm) e com 25mg de Quetros (hoje estou com 100mg).
O resultado veio em menos de 1 mês. Hoje sou outra pessoa. Desconheço a Ana Paula que era.
O que está me deixando preocupada é que estou tendo muitas dores nas mãos e pés somente ao acordar. Já procurei reumatologistas e nada foi detectado. Estou com receio de que esses sintomas apareceram devido ao uso dessas medicações... Alguém pode me ajudar?
Desde já obrigada. abraços em todos

Anônimo disse...

Oi Anônimo, estas dores podem ser sim da medicação. Fale com seu médico, pode ser só nestes primeiros meses.

Wilson disse...

Olá, muito legal os comentários nesse post!

Encontrei o blog pesquisando sobre o Lamitor (que me foi reiceitado hoje - 19/02/2014).

Me identifiquei com muitos relatos aqui e ajuda bastante a ter inspiração para melhorar.

Fui diagnosticado hoje, após 5 meses de tratamento para depressão (neuropram, fluoxetina, pamelor) e ansiedade (rivotril e midazolam, o ultimo para dormir) que poderia ter um transtorno bipolar. Acredito que o diagnóstico faz sentido, sempre tive problemas com dormir cedo (noites empolgado estudando) e acordar cedo (manhãs me revirando sem vontade de levantar). Também sinto muita raiva quando as pessoas não me entendem (uma raiva que vem nem sei de onde). Já entrei também em brigas na rua por motivo algum (só por explosão). E principalmente tive dificuldades no trabalho devido a falta de assiduidade.

Espero que o tratamento faça efeito. Pois eu mesmo em alguns momento não me suporto.

Obrigado ao blogueiro bidadebipolaridade pelos compartilhamentos de todos e obrigado a todos pelos comentários sobre cada um.

Tá salvo nos favoritos e assim que tiver alguma novidade irei comentar aqui.
Abraços,
Wilson

Leonardo Menezes São Paulo SP Brasil disse...

Demorei alguns anos para identificar e aceitar os meus problemas. Quando me dei conta
já estava em um estágio um pouco critico, acabei desenvolvendo a fibromialgia.

Tenho dificuldade pra dormir, vou pelo menos oito vezes ao banheiro por noite, fico irritado com facilidade, tenho dias de muito otimismo e outros vários de desilusão e desanimo.

Há dias que eu me calo, prefiro o silêncio, ficar isolado e nesse tempo a minha mente trabalha sem parar, mil pensamentos.

Há dois meses iniciei a terapia e há dois dias tive a minha primeira consulta com o psiquiatra. O médico me receitou o Lamitor.

Gostaria que alguém me descrevesse as evidências\sintomas de crise de TB. Como eu sei que já tive ou estou tendo uma crise.

Eliane disse...

olá, meu nome é Eliane e fui diagnosticada primeiramente com TDAH, transtorno de deficit de atenção. Falta de assiduidade, começar uma coisa e não terminar, se perder em prazos foi muita coisa que eu li neste blog, mas não vi comentários sobre TDAH. Eu vou perguntar ao meu psicologo se bipolaridade está associada a TDAH. Conto a vcs depois. Minha psiquiatra tambem recomendou lamitor, e estou na duvida se sou portadora de transtorno bipolar. vou tentar me aprofundar no assunto.

david disse...

Ola

Meu nome é david tenho 27 anos fui recentemente ao psiquiatra depois de um forte transtorno emocional e irritabilidade mais que o normal eu vivia estressado quando ficava estressado tinha vontade de quebrar tudo parecia que eu ia explodir de tanta raiva que sentia quando me irritava e de uns tempos pra ca isso foi ficando mais constante até o dia que tive um trastorno muito forte por conta de um acontecido em meu trabalho e resolvi ir num psiquiatra e falei pra ele o que sentia e ele me receitou o lamitor sem contar também que meu humor era muito variado. Comecei a tomar o medicamento faz 3 dias espero que ele me ajude pois sofro disso a muito tempo mas nunca fui em um médico se eu soubesse teria ido antes, estou também ja agendando consulta com um psicologo por indicação do medico espero melhorar logo pois é muito ruim me transformei numa pessoa muito estressada anti-social impaciente compulsivo com o passar dos anos sem tratamento, e espero que tudo isso melhore pois é muito ruim ser assim.

Anônimo disse...

Eu também estou fazendo uso do medicamento há cerca de 45 dias, agora já com 100mg dia, realmente a melhora foi muito grande.

DLGP.

Anônimo disse...

Olá..!!! Saudações a todos desse mundo aparte e distinto que é o da bipolaridade e da depressão. Já venho mudando de medicamentos ciclicamente há alguns anos. Os últimos mais significativos foram o FRONTAL e o CYMBALTA. Hoje em dia estou no QUEROPAX e parece que finalmente encontrei a susbtancia que meu organismo se achou. Com relaçao ao LAMITOR, tive que crises horriveis de irritabilidade, mas fico feliz em saber que para algumas pessoas muito especiais ele esteja trazendo melhoras. Forte abraço a todos. Estejam sempre na Paz e na LUZ. Att. D'AMORIM...

Lidiane Rocha disse...

Bom Dia!!!!! Eu não li todos os Posts, fiz uma leitura por cima, por isso eu gostaria de dar o meu depoimento: Eu sou bipolar, que é uma doença sem cura, mas e daí? Diverticulite não tem cura, diabete, etc.... todos devem tomar remédios para a vida inteira! Nós também, para a vida inteira, para podermos viver bem! Faço o tratamento há 3 anos. Eu procurei o psiquiatra por conta própria, porque entrei numa depressão profunda, resultada do abuso de medicamentos para emagrecer, calmantes (FRONTAL - este é muito nocivo para o cérebro), anti-depressivos sem um estabilizador de humor junto (tudo isso receitado por um médico que se dizia endocrinologista)... segundo o meu psiquiatra, este meu procedimento causou a minha bipolaridade... Eu tomo hoje e vou tomar para a vida inteira, 150 mg de Lamotrigina de manhã e 150 mg à noite. Nenhum medicamento a mais. Se algum de vocês está com problema para emagrecer, este é um problema de depressão, pois é a depressão que causa a ansiedade e ao mesmo tempo não conseguimos ter forças para emagrecer. Quem é bipolar deve fazer atividade física diariamente. Não é a Lamotrigina que vai fazer a pessoa engordar, é a falta de exercícios (que diminui a ansiedade), porque sem a Lamotrigina você vai engordar se não se exercitar também. Também acho que os benefícios de ser feliz, com o Lamitor, depois de ter passado por tantos momentos depressivos, é bem maior e mais compensador do que engordar(causado por não se exercitar)!!! Não tem dinheiro que pague ser feliz!!! Eu não sou gorda, mas se eu tivesse que escolher entre ser gorda e ser feliz, eu nem exitaria, escolheria ser feliz e entraria para uma academia para mudar a minha condição de gorda para magra!!! E é certo que se o tratamento for efetuado a rigor, não tem como a pessoa ter recaídas!!! Espero ter ajudado!!! Abraços!!! Lidiane

Bipolaridade disse...

Gente, vocês são fantásticos. Cada relato, para mim, é emocionante, uma grande ajuda. Eu fiz esse blog para ir, aos poucos, aprendendo e ajudando outras pessoas, justamente para aprendermos juntos. E tem sido muito melhor do que imaginei. Obrigada pela colaboração, coragem e sinceridade de cada um de vocês. Vamos continuar nos dando forças, vamos seguir em frente, sempre!
Um grande abraço fraterno em todos!

Danielle B Xavier disse...

Olá Dani! Também sou Dani, e fiquei feliz em ler tantos comentários e descobrir que muitas pessoas passam pelas mesmas coisas ou parecidas que a gente. Fui procurar para que serve o Lamitor, pois comecei há cerca de um mês a usar, junto com o Prozac e com o Quepros (os dois primeiros pela manhã e o terceiro à noite). Já havia me tratado apenas com Fluoxetina alguns meses atrás, pois me sentia deprimida e só estava piorando, depressões reincidentes pós parto (tive três partos). Associado à depressão, comecei a me sentir ansiosa.... e em janeiro deste ano, estava surtando, sem paciência, e também por outro lado, me vinha uma tristeza no decorrer do dia.... Teve um dia que fiquei tão irritada que achei que ia ter um ataque do coração, eu sentia ele na boca... então cheguei à conclusão que deveria novamente procurar tratamento, que eu havia parado já há algum tempinho. Foi então que o meu psiquiatra me receitou esta combinação que falei. Melhorei muito, mas ainda tenho alguns dias que me sinto deprimida... Pelo que li aqui, acho que vou ter que pedir o aumento da dose diária do Lamitor.... pois estou tomando um comprimidinho por dia que confesso não saber quantos mg são... e não estão aqui comigo agora pra conferir... Mas enfim, adorei esse blog, é muito esclarecedor ler os depoimentos das pessoas, você consegue esclarecer até algumas dúvidas que tem com relação a como as pessoas se sentem depois que começam o tratamento.... Muito bom!

Mila disse...

oi amigos BIPOLARES COMO EU TB!!
Ao pesquisar sobre lamitor encontrei este blog excelente que pelo que li,a bloqueira esta ajudando a mts.
Alem de ser BIPOLAR ainda tenho a sindrome do panico e depressao.Tomo clonazepan 1 mg ,1 lamitor agora de 50 pela manha e á noite(junto com o QURTROS 0,25)E AINDA EXODUS 15 tb pela manha.
Ando muito trste,irritada e tenho a compulsao alimentar á noite e por compras.Como moro sózinha,a situaçao ainda se complica mais.Por nem me entender,perdi todas as amizades que tinha por ter um humor tao instavel que as vezes eu as queria ver e ao mesmo tempo nao.Tinha horror.e descobri tbb a FOBIA SOCIAL.Bem,exercicios fisicos nao os posso fazer,tenho probelmas serios na lombar e agora com LYRICA 75 é que começo a nao sentir dores tao profundas.mas TENHO HORROR A VER QUE PRECISO GASTAR COM REMEDIOS,QUANDO ESTA CONDIÇAO FINANCEIRA NAO A TENHO.Entao,meus amigos,terapias ja as fiz de montao.Mas td que começo eu páro.Nao persito em nada e só sinto vontade em ficar sozinha e de preferencia na cama o dia todo,A tv me irrita e alias td me irrita.Com a agressividade que a tenho e nao consigo tirar isso de mim,vou magoando e ferindo as pessoas que amo e AGORA ELAS NAO QUEREM MAIS SABER DE MIM(com razão é claro..e sou considerda a LOCA da familia)
Bem,deixo a vcs um pouquinho de minha vida e ja vivo sem mais esperança de nada.bjs

Anônimo disse...

Boa tarde a todos!
Bipolaridade, parabéns pelo blog, Sempre é fundamental consultar um médico PSIQUIATRA e um PSICÓLOGO, que são as profissionais qualificados para diagnosticar e tratar. Friso isso, porque tem alguns médico despreparados que costumam receitar antidepressivos como se todos os sintomas psiquiátricos fossem stress.
Fui diagnosticada com bipolaridade há sete anos e foi um choque. Não queria aceitar a doença e nem os medicamentos, mas como estava no fundo de uma cama, querendo morrer e sem forças para tal, tomei a medicação para não ser internada e tomar intravenosa.
Foi assim que passei a aceitar a doença como uma companheira de estrada, com a qual eu teria que conviver enquanto ela me acompanhasse. Quem sabe ela não teria algo a me ensinar, como a humildade pelas minhas limitações?
Quanto ao fato de ter que tomar remédios para o resto da vida, minha psiquiatra me fez ver que inúmeras doenças exigem isso, algumas até comuns como diabetes, hipertensão e outras. Aceitei esse fato.
E o rótulo? O rótulo de bipolar, desequilibtada, maluca? Imaginar que os colegas de trabalho poderiam coxixar isso sobre mim, me deixava ansiosa, depreciava minha imagem de certinha e perfeita...foi difícil lidar com isso também.! Até o dia em que dei um basta: eu não tenho como controlar o que os outros pensam ou coxixam!!! Além disso, passei a dar mais importância para outras coisas, como a minha vida, minha integridade física, meus filhos, minha família que não me deixou esmorecer e até hoje se preocupa comigo. Eu já dava valor a tudo isso mas passei a dar mais valor ainda. Não importa o que os outros pensem, quem de nós já não rotulou alguém?
Minha médica e eu experimentamos vários dos remédios descritos nos comentários acima: alguns não fizeram efeito, outros fizeram por uma período, atualmente eu tomo Carbolitium + Efexor+ Lamitor, porém este último tem me dado muito cansaço e sono durante o dia. Vejo mil coisas para fazer, tenho vontade de fazer mas não sinto forças. Assim passo os dias deitada, cuidando só das tarefas minimas como refeições e roupas.
Foi muito bom ter achado este blog. Dividir e saber que outras pessoas podem me ajudar com suas experiências é muito bom.
Desculpem se me alonguei, mas vejo que pessoas que foram diagnosticadas há pouco, tem muitas dúvidas.
Um abraço e força!

Anônimo disse...

Olá! Beijos a todos... Blog PERFEITO! Parabéns, Dani.
li todos os post's. Não consegui achar nada de absurdo em algum deles. Todos falando certinho, com franqueza e principalmente, com coragem.
Bem,
tenho 50 anos. Mãe, avó e bipolar! Fui diagnosticada bipolar a 23 anos. Na época ainda não existia a nomeclatura TBH, era psico-maníaco-depressão. Ah... Negação??? Eu quase matei o médico! Como isso seria possível? Eu, mãe, empresária, mulher forte, "poderosa"... Eu, que segurava a barra de toda a minha família e das famílias de todos os nossos funcionários... COMO? rsrsrs o tempo vai passando... acaba a arrogancia e sobra apenas a certeza de que "sou apenas mais um ser humano com limitações psíquicas". Não vou contar aqui minha vida _ para isso pretendo lançar um livro. Quero apenas dizer a todos vcs que continuem SIM com a medicação! Irritação, ganho de peso, agressividade etc Aguentem, pois não existe dinheiro que compre nossa estabilidade emocional. Acreditem, vcs são privilegiados com a gama de novas drogas _ todas muito eficientes _ para o nosso transtorno bipolar. Comecei tomando carbolitiun a seco! Meu Deus, como sofri... Não quero lembrar disso. Hoje tomo, diariamente, lamitor 100mg (1 pela manhã e outro à noite), seroquel 200mg (Quetros ou Queropax 200-o que estiver mais "barato"/são iguais nas reações)á noite e ainda o Bup 100mg com 1 rivotril antes de dormir. Se acho bonitinho essa quantidade de remedios dentro de mim? Óbvio que não. Mas tomo, faço minha parte. Sou muito feia quando estou agressiva e muito ridícula quando entro em fase de hipomania (mania). Esses remédios, com todas as contra indicações que possuem, conseguem me deixar segura de que não vou fazer nada que eu iria me arrepender depois.
Não desistam de seus medicamentos! NÓS sabemos que somos normais... Temos apenas a capacidade de representarmos "O médico e o monstro" melhor que qualquer outro ator! (desculpem a brincadeira)
Que Deus continue nós protegendo de nós mesmos. Beijos a todos

MAURÍCIO disse...

MEU NOME MAURÍCIO, TENHO DEPRESSÃO DESDE 2002, SENDO QUE ANTES DISSO TIVE SINDROME DE PÂNICO E ME TRATAVA SOMENTE COM REMÉDIOS NATURAIS. AO LONGO DO TEMPO COMECEI A DESENVOLVER UMA PROFUNDA DEPRESSÃO E AGORA A POUCO TEMPO FUI DIAGNOSTICADO COMO BIPOLAR. A ANOS TOMO ANTI-DEPRESSIVO, O CITALOPRAM DE 20 mg , JUNTO AO FRONTAL DE 0,5 mg , E AO RIVOTRIL DE 2 mg. JÁ TOMEI LÍTIO DE 250mg, 300 mg e 450 mg, MAS NÃO ME DEI BEM EM NADA COM O LÍTIO, TOMEI A POUCO TEMPO TAMBÉM O AMATO E NADA ME DEU MUITA, MAIS MUITA PROSTAÇÃO, VONTADE DE NADA E MAIS CHORAVA MUITO, FOI ENTÃO QUE A MINHA PSIQUIATRA ME RECEITOU LAMITOR DE 25 mg, JÁ ESTOU TOMANDO A UM MÊS E MEIO, AS VEZES ME SINTO DEPRE SEM VONTADE DE NADA, VISTA TURVA E COCEIRA NA VISTA TAMBÉM UMA CERTA IRRITAÇÃO, NÃO SEI SE É ALGUM EFEITO DO MEDICAMENTO, POIS VOU PERGUNTAR A DOUTORA AGORA NA PRÓXIMA CONSULTA. ATÉ HOJE NÃO CONSEGUI ME FIXAR, DIGO TER AO MENOS UM CONTROLE, SEM ALTOS E BAIXO, MESMO COM TODA ESSA MEDICAÇÃO, DURMO MAL, ACORDO VÁRIAS VEZES NA NOITE, TENHO DE UMA HORA PARA OUTRA MIL IDÉIAS E DO NADA SEQUER PENSO EM 1% DESSA IDÉIAS E FICO SEM VONTADE DE NADA,OUTRA É A FALTA DE EQUILIBRIO QUE NÃO É NENHUM , E MAIS OS GASTOS QUE EU FAÇO DESCONTROLADO, AS VEZES GASTANDO SEM TER E DO NADA, PARECE QUE ISSO ME ALIVIA E MUITO, MINHA VOZ ACELERADA TAMBÉM É UM DOS FATORES TERRÍVEIS, FORA COMO JÁ CITEI OS ALTOS E BAIXOS, HORA DEPRE E HORA EUFORÍCO ISSO É TERRÍVEL, POIS ATÉ HOJE AINDA NÃO ENCONTREI UM MEDICAMENTO QUE REGULE ISSO, ESTOU AFASTADO DO TRABALHO A ANOS, E TUDO QUE TENHO ANOTADO DE IDÉIAS PARA MEU FUTURO DO MESMO JEITO QUE ELES VEM SE VÃO , JÁ TENHO 47 ANOS E MUITAS VEZES ACHO QUE NÃO VAI DAR MAIS, NÃO CONSIGO UM PSICOLOGA, POIS PARA PAGAR NÃO POSSO É MUITO CARO, JÁ TIVE EM ALGUMAS MAIS TIVE QUE PARAR POR FALTA DE GRANA, ESPERO QUE ESSE MEDICAMENTO O LAMITOR ME FAÇA EFEITO, POIS A MINHA VIDA SE TORNOU UMA ROTINA SEM FIM. PARABÉNS A TDS PELAS POSTAGENS, E PARABÉSN PARA QUEM O CRIOU É FANTÁSTICO PODER DESABAFAR E AJUDAR TAMBÉM QUEM ESTA NO COMEÇO DESSA DOENÇA, FIQUEM TDS COM DEUS!!

OBS:EI LI UM LIVRO A MANDO DE UMA PSICOLOGA QUE ME AJUDOU BEM A ENTENDER ESSE MUNDO BIPOLAR, AQUI VAI O NOME ESPERO ESTA AJUDANDO: NOME DO LIVRO UMA MENTE INQUIETA- AUTORA KAY REDFIELD JAMISON - EDITORA: MARTINS FONTE

SÓ QUEM PASSA POR ISSO SABE O QUE SIGNIFICA A DOR DA ALMA, AINDA ROLA MUITO PRECONCEITO

Anônimo disse...

Também fui diagnosticada com transtorno bipolar e as vezes é bem difícil de acreditar que tenho essa doença. Faço tratamento médico com o Dr. Márcio Bernik de São Paulo e tenho me dado bem com o tratamento. Atualmente tomo Depakote ER 500 mg (ácido valproico) antes de dormir e lamitor 25 mg ( 1 comprimido de manhã e 1 a noite). Não desejo essa doença para ninguém, mas com ajuda tenho certeza que podemos sair dessa!!

Deividi Hilário disse...

Mais um ao Grupo do Transtorno de Humor.
mto legal esse blog. to lendo aqui para ver se o Lamitor vai me ajudar ou n, tava na crise de depressão fica um 2 dias mais ou menos e depois me dava dinovo mto ruim.
ai tava tomando Fluoxetina. oq ateh ajudo levanto meu animo e eu tbm tenho transtorno do Panico, acho q vai me da alguma coisa encasqueto com aquilo e dispara tudo no meu corpo.

bom saber que o Lamitor fez bem, eu vou tomar um agora 3 dia to nas 25ml tbm, e parei com o Fluoxetina meu psiquiatra pediu para parar, mas tenho o Panico ai n sei se n vou ter q tomar algo , para controlar,.
oq acontece comigo eh insonia das braba deito 23:00 23:30 e 03:00 04:00 da manha acorno e n durmo mais 2 a 3 dias seguidos horrível.
espero voltar a dormir bem logo, até um APRAZ comprei e vou usar se for preciso ateh o Lamitor fazer efeito.

Abraço e atualizo dinovo dq um mes ou mais, vou Casar este ano, n quero ficar com essas doideira assim no ano do meu casório, mto chato. mas força pra nos.

Fátima disse...

Bom dia! Tenho diagnóstico de depressão desde 1995. Sempre tomei fluoxetina, que me ajudou muito. Como nos últimos dois anos passei por muitos problemas (não quero me alongar agora), meu médico, que me acompanha desde 1999 (de vez em quando eu sumo, quando "acho" que estou melhor, mas sempre tomo fluoxetina - se fico um tempo sem tomar, parece que fico fora de mim, com um humor insuportável.
Há dois anos tive uma convulsão horrível do nada , ou melhor, no meio de profundo estresse, morte trágica na família e outros. Após a convulsçao, passei por vários anticonvusivantes que me deixaram um zumbi. Parei e voltei somente com a fluoxetina e o reivotril. Meu médico vem insistindo para eu tomar o lamitor há alguns meses, TEnho medo, pois sua primeira indicação é como anticnvulsivante, embora meu médico não creia que eu venha a ter outra convulsão e receite o Lamitor para Bipolaridade. Estou morrendo de medo. Tomei o primeiro ontem e o segundo hj. Só tive coragem de tomar porque a depressão tem tomado conta de mim nas duas últimas semanas, de modo a causar sérios danos profissionais.

Fátima disse...

Como disse na postagem de ontem, comecei com o Lamitor há dois dias, após muita insistência do meu médico. Tinha muito medo de tomar e ficar igual a um zumbi, como fiquei com outros medicamentos anteriormente. Tenho sentido uma melhora significativa pela manhã, tenho dormido um pouco melhor, mas na parte da tarde tenho um pouco de angústia, o que me incomoda muito.

Unknown disse...

amei o blog! Tb sou Bpolar! Fico pensando......abençoadas as pessoas q aqui colocaram as suas experiencias e assim ajudando aos outros! Fico Feliz!!beijo a todos

Lás disse...

Alguém aqui possui problema com alcoolismo? Eu tenho e vou começar a tomar o Lamitor.

Bipolaridade disse...

Lás, seja bem-vinda! Espero que você encontre o apoio necessário nesse espaço. Um dia de cada vez, minha querida! Não desanime e siga em frente com seu tratamento. Beijos!

Bipolaridade disse...

Deividi, espero que você se estabilize e que tenha um ótimo casamento. Volte para dar notícias!!!

Bipolaridade disse...

Gente querida, se teve alguém que eu não respondi, não foi por falta de atenção! Vamos continuar seguindo por aqui, para frente e avante. Vamos domar nosso leão de cada dia!

Anônimo disse...

Olá Mila como vc está? Meu nome é Dany......tb bipolar com síndrome do pânico, fobia social, depressão.....Li seu post e me identifiquei muito com ele....Procure uma religião Mila...o que tem me ajudado muito foi a religião...já fiz d tdo, terapia, tomo medicamentos pesados, mas nos momentos d desespero só Deus ..... nós sabemos q esses momentos são muitos não é? Onde vc se sentir melhor.....procure! Eu me sinto bem qdo vou! Bjs pra vc q Deus ter abençoe!

Anônimo disse...

Olá eu sou a Flor! Tb sou bipolar! Tenho passado por momentos horríveis.....Fui diagnosticada como TAB a uns 3anos e venho tentando acertar na medição.....tomo Depakote 500 MG 1 de dia e 1de noite e risperidona, já tomei muita medicaçao......tenho muitos surtos, sou professora e meu maior desafio é dentro da escola! Minha vida não é fácil.....minha psiquiatra já tentou me afastar muitas vezes, aliás já fui afastada, mas por conta própria voltei! Nunca aceito o afastamento, sempre acredito q vai passar.......só percebo a gravidade da situação qdo tenho surto, mas qdo passa..... volta o pensamento q estou bem só fiquei nervosa! Procuro ler muito sobre o assunto pra me compreender melhor! Faço terapia, mas muitas coisas não temos controle! Pelo menos pra mim, meus pensamentos me matam....tudo fica na minha cabeça ......qqer coisa q falem e q pra mim tem a ver comigo, sempre assuntos negativos, pronto lá. Vem a paranoia !!!fico sem dormir por dias, agitadíssima!!! Assuntos estressantes Tb, situações estressante.....como é bom ler relatos d pessoas com os mesmos problemas!!!!percebo q a cada dia é mais comum vermos pessoas bipolares! Fiquem com Deus!!! Flor!

Bi Menor disse...

Bom acabo de chegar do médico e ele me receitou também essa medicação lamitor, enfim na primeira consulta já qdo ele veio com a histório de bipolaridade eu já não gostei, meu psiquiatra já veio com essa mesma história, hoje ele me deu esse tratamento dizendo que vai me ajudar no meio dia-a-dia. Mas não sei se é normal reluto em dizer q não sou bipolar, gostaria q existisse um exame que diagnosticasse isso...alguém tem um teste sei lá algo para me ajudar...ah e outra não gostaria de ganhar peso com essa medicação. Obrigada desde já.

oscar disse...

uso lamitor há quase 15 anos e não ganhei peso. anterioemente usei anafranil, abs a todos

Sérgio Wanke disse...

Atualmente estou usando Alprazolan 2mg, Lamitor 100mg, Escitalopran 20mg, quetiapina, bupropiona, topiramato 150mg. Tenho TB, depressão severa e ainda não consegui me adaptar com nenhum terapeuta. Tirando isso, tenho Paralisia Periódica Hipocalêmica Familiar. De resto, tudo A-OK...

Anônimo disse...

Como é dificil viver com tanta duvida...
Vamos perdendo tanta coisa, tantos momentos...
Muito dificil alguem te entender...

Bipolaridade disse...

Sérgio, que bom que você vê a situação com otimismo e com os pés no chão. Podemos sim ficar OK, e fico muito feliz em saber que voc~e está bem. Isso servirá de exmplo para outros colegas!

Bipolaridade disse...

Querido anônimo, realmente é muito difícil mesmo. Mas nossas dificuldades não são maiores ou menores do que as dificuldades de outras pessoas, portadoras de bipolaridade ou não. Precisamos nos conscientizarmos de nossa realidade e controlarmos ao máximo essa doença. Assim como uns são portadores de diabetes e têm que tomar remédio a vida inteira, precisamos de medicamentos para uma vida mais estável. Querido ou querida anônimo (a). Acredite em mim. Nada nessa vida é por acaso. Você ainda pode viver momnetos muito legais, muito especiais. Não podemos mudar o passado, mas a cada dia que amanhece, podemos fazer um novo futuro! Beijos!

Katita disse...

É bom ler experiências de outras pessoas que passam o mesmo que eu. Tenho bipolarisade, e às vezes penso que sou é louca. Tomei lítio por seis meses e melhorei um pouco. Mas o lítio causou problemas na minha tireóide. Por isso, o médico suspendeu o lítio e receitou lamitor e espran. Isso foi hoje. Mas é uma sensação de ter que começar tudo de novo. Sem contar que terei que procurar também um endócrino. Não é fácil. Beijos.

Bipolaridade disse...

Katita, nós, bipolares, não somos nem mais nem menos loucos do que o restante das pessoas que estão entre nós. Podemos ter uma vida normal, feliz... E a vida é um eterno recomeçar, Katita! Muita força!

Celeste disse...

Bom dia,fiquei muito feliz em encontrar este blog,tantos comentários e desabafos me fizeram ver uma luz no fim do túnel.
Meu filho de 14 anos faz tratamento desde os 8 anos sem diagnostico definido,abandonou a escola,quase não sai de casa,não tem amigos enfim sofre muito com esta situação.Faz um mês que está tomando sertralina 50 mg e agora começou com Lamitor está já com 75 mg e senti algum progresso.Agora ele já sai junto comigo ,tenta fazer alguma atividade como andar de bicicleta então acho que as coisas vão se ajeitar.
Não sei se alguém já teve algum caso parecido mas gostaria de trocar informações pois é muito importante saber como cada pessoa se sente e que não estamos sozinhos nesta luta.
O meu filho agora passa as vezes uma noite inteira sem dormir ou vai dormir de manhazinha e dorme o dia inteiro,o médico disse que o remédio ainda está em fase de adaptação. Espero que tudo isso melhore e ele possa levar uma vida "normal" como outros adolescentes.
Obrigado por ouvirem(lerem) meu desabafo. Fiquem com Deus. E que tudo dê certo.

Anônimo disse...

Gostaria de saber se algum de vocês que fazem uso de Lamitor 100 mg, perdeu muito peso, pois, minha mãe vem emagrecendo muito desde que começou a tomar este remédio. Antes ela engordava muito com o litio. Desde já agradeço.

Deise disse...

Alguém toma Lamitor e Anticoncepcional? O Lamitor interfere na eficácia do anticoncepcional ?

Lucas Augusto disse...

Olá pessoal, um abraço a todos!

Para um bons diagnósticos e tratamentos, é fundamental a busca por bons especialistas. Devido às vicissitudes da vida, todos nós estamos sujeitos a termos oscilações no humor. A bipolaridade é caracterizada por uma exacerbação cíclica, podendo ser hipomaníaca, maníaca ou depressiva.

O quadro se agrava quando há um acometimento da qualidade de vida, gerando rupturas sociais que variam de grau e intensidade. Em função disto, torna-se necessário um profissional que saiba fazer o diagnóstico diferencial de outras patologias físicas e mentais, tais como dependência química, depressão ansiosa, depressão reativa, transtorno compulsivo, distimia, entre outras. Desconfiem sempre de diagnósticos rápidos, por vezes dados em minutos!

A alopatia funciona bem no controle destas patologias, muitas vezes associadas entre si com muitos danos e, por isto mesmo, é fundamental a adesão ao tratamento. Existe, neste caso, o risco dos efeitos colaterais indesejados, alguns dos quais tornam a pessoa dependente de certas medicações. Assim sendo, é imprescindível o controle médico.

No meu caso, graças a Deus, descobri com um médico psiquiatra e homeopata o tratamento remissivo para o transtorno de humor, trazendo-me há cerca de dez anos qualidade de vida e, principalmente, livrando-me das crises de depressão e ansiedade.

Não sou contra a alopatia, pois acho que cada um deve e pode buscar o tratamento que lhe for conveniente. Em qualquer uma das possibilidades ressalto, mais uma vez, a importância do acompanhamento para que o excesso de medicações não se torne outro problema de saúde.

Saúde, felicidade, alegria e muita vida para todos!

Parabéns pelo blog!

Manto o Oraculo disse...

Boa tarde, gostaria muito de parabenizar seu blog, minha esposa é portadora de bipolaridade, e no sabado ultimo dia 09/07/2014 seu blog me foi muito util pois a noite ela não queria tomar seus remedios, e com seu blog consegui provar a ela que os remedios não iam começar a ter efeito imediato, pois ela toma o lamitor 25 mg a uma semana, junto com Queropax de 25 mg ambos a noite e pela manha ela toma reconter 10mg, minha duvida é quanto tempo leva pra ela voltar a ter uma vida normal, pois começa a chorar compulsivamente e não consegue fazer nada, desde que começamos a namorar ha mais ou menos 22 anos atras ela teve quadros de depressão, no fim de 2013 teve uma fase muito agudo de euforia o psquiatra dela tratou com resperidon e queropax, em cerca de uma semana quando conseguimos convence-la a tomar o remedio ela melhorou, só que agora ela começou a reclamar dos efeitos colaterais e que não adiantava nada tomar os remedios, foi quando encontrei seu blog e a traquilizou, agora sou leitor assiduo, muito obrigado ACM

Vicente disse...

Bem desde 2009 faço tratamento psiquiatrico, e sim os remedioa nao fazem efeitos de uma hora para outra é necessario um tratamento continuo com as medicações, hoje me encontro medicado com 1200mg de litio, 100mg de lamitor,100mg de seroquel, 2mg de rivotril, 10 mg de reconter. Esse ultimo estou em teste por 30 dias segundo a mimha medica em mim antidepressivo deve ser ministrado com cautela. Mais prefiro a Sertralina. Tenho 19 anos (dia 09/09) faco 20. E mesmo com tudo isso nunca pensei em desistir, remedios sao uma dádiva de Deus para que nos podessemos nos curar, hoje me considero bem, mais bebo os remedios todos os dias certinho.
Outra coisa importante seguir o horario certo de beber o remedio para mim fez toda uma diferenca. Abracos de luz

Aline disse...

Celeste
Passo o mesmo com a minha filha de 13 anos.
Me mande um email
alyne27@gmail.com

Manto o Oraculo disse...

minha esposa tambem tem reclamado muito de dores no peito e em alguns dias fica insuportavel, as vezes me sinto mal de ficar lhe enchendo pra tomar o remedio toda noite e logo pela manha, ela diz que sente nauseas terriveis pela manha normalmente após ter tomado o recounter de 10 mg, mesmo com essa medicação toda as crises de choro as vezes são bem intensas, se controlando as vezes com Rivotril de 0,5 mg

Anônimo disse...

Alguem já teve sensação de um aperto no estomago, coração apertado uma aperto no peito, desespero total. Mesmo tomando Lamitor, senti isso qdo abandonei os remédios , hj estou tomando normalmente e voltei a ter esses sintomas. Tenho dúvidas qto a qualidade do remedio fui ver na caixa o prazo de validade estava para agosto de 2014 mês que eu estava utilizando o remédio.

Anônimo disse...

Olá, parabéns pelo blog e obrigada a todos pelos depoimentos. Desde os 16 anos tenho problemas psiquiátricos, comecei com Síndrome do Pânico, depois depressão, fibromialgia e há. 1 ano diagnosticada como bipolar. Ao mesmo tempo que fiquei surpresa por mais este "rótulo ", fiquei aliviada por entender, principalmente minhas compulsoes dos períodos de mania. Tomo Lamitor há alguns meses, melhorei, mas qdo o médico aumenta a dose tenho dores de cabeça. Será que passam com o tempo? O pior para mim, meu desespero desde quando comecei com os remédios, ha mais de 20 anos, é não saber quem eu sou de verdade. Faço terapia há. 10 anos, mas isso ainda me atormenta. Eu sou essa pessoa legal, essa, a que fico quando medicada, ou essa atormentada, de quando me revolto e paro de tomar?... Obrigada...fiquem com Deus. Angela

Anônimo disse...

GOSTARIA DE SABER SE VOCÊ SÓ TOMA O LAMITOR OU FAZ USO DE ALGUM OUTRO MEDICAMENTO PARA TRANSTORNO BIPOLAR.

Anônimo disse...

Ola sou Renata de mga pr ... sou bipolar tipo1 . Tomo cymbalta . Depakote . E quetros . Alguem toma esta mistura toda ? Me faz bem . Mas como o quetros entrou agora queria opniao .... trato c psiquiatra e psicoterapeuta . Levo uma vida normal desde que nao tiro ou paro c remedios . A nossa doenca tem dois lados . Vamos aprender usar o bom ..... bjsss

Anônimo disse...

Oi belle, por um instante pensei que era eu quem havia postado o que vc escreveu. Até a idade bateu. Hj tenho 44. chpribeiro@yahoo.com.br

Anônimo disse...

Olá ! Legal encontrar este blog ! Sou mulher, 44 anos, casada, mãe e profissional da área de saúde e estou tomando o Lamitor há 4 meses ( depois de ficar com a caixa do medicamento guardada na gaveta por 2 meses, por receio e dúvidas...). Hoje posso dizer que minha vida está entrando nos eixos dia após dia! Minha família que o diga...rsrsrs Meu marido não me deixa esquecer de tomar o medicamento todo dia !!
Passei por um período terrível de mau humor e depressão que me fizeram perder muito em minha vida, em todos os sentidos. Perdi amigos, colegas, familiares, me afastei de pessoas legais e deixei de VIVER como deveria. Sempre se preocupando com problemas pequenos e os deixando do tamanho do mundo :(
Sinceramente, nem sei se eu sou bipolar... Segunda minha psicóloga e meu psiquiatra, eles tratam de pessoas e não de " rótulos" ! Então, pra mim tudo bem, desde que eu me sinta melhor, não tem a menor importância se sou ou não bipolar!
A gente tem que parar com o preconceito contra as doenças mentais. Negar ou fugir é muito pior! É uma doença como qualquer outra ! Distúrbio químico no cérebro...
Conselho que posso dar : tomem Lamitor sem receio.
Tenho me sentido muito bem só com ele. Equilibrada e de bom humor. Nem dou tanta importância quando alguma coisa não sai como planejei... Vulgarmente falando...rsrsrs toco o " foda-se" e bola pra frente !
Não tive reações adversas a não ser uma coisa que não sentia há muito tempo: VONTADE DE VIVER !